Carregando... Aguarde...

CATEGORIAS

Assine nossos informativos


Ordenar por:

Charles Finney

Um dos maiores evangelistas da história, sua vida é fonte ponderosa de inspiração e exemplo para os cristãos.

Charles Finney nasceu no dia 29 de agosto de 1792, em Connecticut, EUA. A sua família não era religiosa, e o jovem Finney foi criado sem nenhuma formação cristã. Aos 26 anos ele começou a trabalhar num escritório de advocacia e freqüentar uma igreja, apesar de achar que as orações daqueles crentes eram frias e não estavam sendo respondidas.

Aos 29 anos, enquanto ele orava sozinho, Finney experimentou uma poderosa conversão. Mais tarde, no mesmo dia, ele foi batizado no Espírito Santo e teve sua vida completamente transformada tamanha foi sua convicção de pecado e da graça perdoadora de Cristo. O amor a Deus, a fome de sua Palavra e a unção para anunciar o Evangelho vieram sobre ele.

A notícia da conversão de Finney espalhou-se rapidamente e, na noite seguinte, ele deu seu testemunho na igreja, começando assim um avivamento naquela cidade. Finney começou reuniões de oração com os jovens, e todos foram convertidos. Depois ele foi visitar seus próprios pais, e ambos foram tocados poderosamente por Cristo.

Finney passou a gastar muito tempo a sós com Deus em oração e jejum. Ele começou a pregar, primeiro nas pequenas cidades e aldeias, e depois nas grandes metrópoles, e muitos foram poderosamente convertidos. Ele entendeu a necessidade de comunicar o evangelho com simplicidade, usando ilustrações e linguagem apropriadas ao povo.

Conta-se que ao pregar em Governeur, Nova Iorque, não houve baile nem representação de teatro na cidade por seis anos. Calcula-se que somente entre 1857 e 1858, mais de 100 mil  pessoas foram ganhas para Cristo pelo ministério de Finney. Na Inglaterra, durante nove meses de evangelização, multidões também se prostraram diante do Senhor.

Cerca de 80 por cento das pessoas convertidas sob a pregação de Finney permaneceram fiéis a Deus nas igrejas. Parece que ele impressionava a consciência dos homens sobre a necessidade de um viver santo, de tal maneira que produzia fruto mais permanente.

Nas palavras do próprio Finney, o segredo disso era simplesmente pregação, cultos de oração, muita oração em secreto, intensivo evangelismo pessoal e instrução dos interessados. Até sua morte em 16 de agosto de 1875, aos 82 anos, Finney continuou sendo usado por Deus como um poderoso instrumento de avivamento nos Estados Unidos e na Inglaterra